sábado, 19 de dezembro de 2015

Casamento em chácaras, salões, praias... é lindo???

Se você está noiva já sabe... o tempo vai ficar curto, a correria começa: convites, vestido, curso de noivos, festa, padrinhos, decoração, fotógrafos, músicos, etc.... Haja detalhes e dinheiro né?!
Pois é... o casamento se tornou algo que praticamente gira em torno do dinheiro. :(
Todo mundo quer se casar como naquele vídeo no youtube, todo noiva sonha com seu dia de princesa e quer tudo "perfeito".
Algumas querem se casar ao ar livre, numa chácara, praia, salão bem decorado. Musicas românticas, internacionais que é mais chique. O vestido, o mais lindo do universo, com um decote bem lindo que mostre bem o formato do corpo, afinal você fez tanta dieta para estar linda, tem que mostrar seu corpo. A "tendência" agora é a transparência. Vá e arrase!
A festa? Ahhh não pode faltar. Tem que ser linda, bem decorada, buffet maravilhoso, DJ ou até uma banda e se não tem dinheiro financie. Use o dinheiro da poupança até porque casamento é uma vez só né?!
NÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! SOCORRO MEU DEUS!!!!!!!!!!!!!!!

Deixa eu te perguntar: O QUE É O CASAMENTO? QUAL É DE FATO O SIGNIFICADO DO MATRIMÔNIO?
O matrimônio é um sacramento (como o batismo, eucaristia, confissão), e sacramento significa sinal eficaz da graça de Deus.
O casamento não é uma aventura nem um “tiro no escuro” como dizem alguns; é, sim, um projeto sério de vida a dois, no qual cada um está comprometido em fazer o outro crescer, isto é, ser melhor a cada dia. Se a esposa não se torna melhor por causa da presença do marido a seu lado, e vice-versa, então o casamento deles está sem sentido, pois não realiza sua primeira finalidade. Enfim, o casamento não é para “curtirmos a vida a dois”, egoisticamente; ele existe para vivermos ao lado de alguém muito especial e querido que queremos construir. É por isso que se diz que “amar não é querer alguém construído, mas, sim, construir alguém querido.” (Prof Felipe Aquino - livro sereis uma só carne)

Agora que já sabe o básico do que é o casamento, quero te fazer outra pergunta:
Para se casar você precisa de tudo isso que o mundo diz?
O que de fato precisam?
Qual a motivação para se gastar rios de dinheiro em uma festa?

Conheço um casal que entrou nessa onda de dia dos sonhos e usou o dinheiro que guardaram pra dar de entrada na casa e fizeram a "festa dos sonhos". São casados há anos e ainda pagam aluguel, tudo por conta do dinheiro que gastaram na festa. Será que valeu a pena?

Vamos então ao principal assunto de hoje: Casamento fora da Igreja.
Ahh que lindo aquele casamento que vi na chácara, no salão... foi tão lindo!
Não tenho duvida da beleza estética, mas esse tipo de casamento não é permitido!

Segundo as normas da Igreja, (Cân. 1118, § 1 do Direito Canônico):
O Sacramento do Matrimônio deve ser celebrado na própria Igreja Paroquial de um dos Noivos, ou em outra Igreja ou Oratório provisionado pelo Bispo para a celebração do Culto Religioso.

Trata-se de um Sacramento, ato religioso solene, que faz parte da vida da Igreja. Por isso o Direito Canônico sublinha a importância de celebração num lugar sagrado, onde se manifesta principalmente a vida de fé e de oração do povo cristão. Portanto:

O matrimônio deve ser celebrado somente nas Matrizes e Capelas provisionadas.
É proibido em clubes, hotéis, sítios, chácaras, fazendas e locais de lazer ou recepção.
Caso você deseje casar em um local fora da Igreja, e tenha um bom motivo para isso (e é preciso um excelente motivo), você tem uma possibilidade muito, mas muito pequena. Para isso, você deve solicitar ao bispo da sua diocese essa possibilidade e é bom ter “o” motivo, porque em geral 99,9% dos pedidos são recusados. Se ele liberar seu casamento fora da Igreja então tudo bem.

Agora se o bispo fizer o trivial rejeitando seu pedido em casar fora de uma igreja, e ainda assim o padre, ligado a Igreja Católica Apostólica Romana desobedecer ao bispo diocesano, veja o que pode ocorrer com ele:

O Sacerdote, ou Diácono, que assistir o casamento, ou der bênção nupcial ou qualquer outra bênção que possa criar interpretação de casamento em locais impróprios, pode ser suspenso de Ordem, isto é, fica proibido de exercer seu ministério sagrado.
E quem fizer isso por dinheiro, incorre no reato de Simonia, pelo qual pode ser punido com interdito ou com suspensão de Ordem, à norma do Cânon 1380 do Direito Canônico.
E o Sacerdote, ou Diácono, que sugerir essas práticas de casamento a leigos, também incorre na mesma pena.

E o que a Igreja quer fazer com isto?

Ela quer preservar o sacramento que precisa ser respeitado! O Matrimônio é um sacramento indissolúvel! E para tal, deve acontecer dentro de uma Igreja ou capela, na qual acontecem celebrações litúrgicas (missas). É algo que é selado por Deus e precisa acontecer na Casa de Deus!
#simplesassim

Uma vez uma prima brigou comigo... ela postou no face que estava muito irritada com o Padre que não queria fazer o casamento da filha dela na chácara. Ela escreveu palavras de revolta e até ofensas, dizendo que esse era um dos motivos das pessoas abandonarem o catolicismo.
Eu fui tentar explicar o motivo da proibição e ela só não me bateu porque estávamos separadas pelo virtual. kkkkk...
Ela me excluiu e bloqueou e depois tive noticias que me xingou. kkkkkk....
É minha gente... quem fala verdade perde amizade!

Vi num blog desses que ajudam as noivas prepararem os casamentos, a dica para escapar da lei da Igreja, se prepare para o absurdo (a íntegra do que a blogueira escreveu):

Hoje a dica é sobre a cerimônia religiosa fora da igreja. Muitos casais, como meu noivo e eu, optam por fazer a cerimônia e festa de casamento no mesmo local. A grande dúvida é, e agora, quem será o padre? Pode? Como funciona? No meu caso, sou católica e vou contar um pouco da minha experiência.
Padres de Igreja Católica não celebram casamentos fora da paróquia, isso é lei, para casar na Igreja Católica Apostólica Romana, a cerimônia deve acontecer dentro de uma igreja (ou templo, capela, etc. reconhecido por eles). Os padres dessa igreja são proibidos de celebrar casamento fora da Igreja. Porém, uma coisa que eu não sabia é que existem ramificações da Igreja Católica Apostólica Romana que possuem regras internas diferentes, como a Igreja Ortodoxa, uma ramificação da católica,  por sua vez, têm padres que podem levar o tom religioso e a figura do padre para sua cerimônia seja ela onde for, mas seu matrimônio não terá registros na igreja católica e sim, na ortodoxa, que, de forma geral, segue os mesmos preceitos da igreja católica com pequenas modificações.
Pensando nisso, tomamos a decisão de fazer todo o processo na igreja católica do bairro que moramos (tem encontro de noivo, proclames, documentação toda regularizada), só que antes da data de casamento no salão de festas, nós vamos fazer uma celebração íntima na igreja (só é preciso a presença dos pais e noivos para receber o sacramento) e no dia da festa celebramos de novo(aí sim tem uma completa). Dica: caso vá fazer isso, o ideal é procure a igreja correspondente ao local que mora, pois caso faça em outra igreja pagará uma taxa de transferência de paróquia.
Enfim, ao ar livre, sem a presença dos padres, os casamentos podem ser celebrados por outros representantes religiosos ou, então, por juízes de paz, reverendos, celebrantes ou qualquer pessoa que saiba falar de amor para celebrar a união. Estas pessoas realizam a cerimônia do jeito que você quiser, tradicional ou não, cerimônia ecumênicas e até com efeito civil – sem precisar de um juiz de paz.
Se a ideia é apenas essa, ouvir palavras que abençoem o casal, mas sem valor, necessariamente, documental, vá fundo e pesquise. Vai ser lindo e abençoado de qualquer jeito!

Eu fiz questão de grifar para que perceba que o centro do casamento deles não é o Senhor. Não se importam com o que diz a Igreja e com o significado do matrimônio. Querem apenas fazer suas vontades, se preocupam com tudo....e o mais importante que é Jesus fica de fora. :(
E são muitos os "católicos" que vivem assim.

Isso sem falar naqueles que só procuram a Igreja quando querem se casar. Vão lá se casam e voltam só para batizar o bebê com a motivação errada também. Isso é muito triste, mas acontece.

Está noiva? Vai se casar?
Que Jesus seja o centro e tudo mais vos será acrescentado!

Se é católica, sua ideia é essa: receber o sacramento do matrimônio! Então vá em frente com Jesus no centro de tudo, aí sim vai ser lindo e abençoado!!!


Paz e bem...




Curta nossa página: https://www.facebook.com/BlogParaPrincesas/
Se inscreva em nosso canal: https://www.youtube.com/user/blogparaprincesas
Meu instagram: https://www.instagram.com/fabiana_meloribeiro/

8 comentários:

  1. Simplesmente perfeito!Concordo com tudo o que disse, depois muitos casamentos desandam e não sabem porque.... Se tira DEUS do início, dificilmente terá bons resultados no fim.

    ResponderExcluir
  2. Noto muita vontade de atender o que determina a igreja e pouco do que trata a Bíblia. Deixei o catolicismo e optei uma igreja evangélica por isso. Quem está a vontade com isso, acho que deve permanecer, mas não era algo para mim. Hoje sou mais feliz, sem intermediários na fé.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Bíblia não é nossa única verdade de fé amada. A Bíblia veio da Igreja e não a Igreja da Bíblia. Amo meus irmãos separados (protestantes) mas jamais abandonaria a Igreja, porque, a conheço! Não vivo de sentimentos (felicidade ou tristeza) vivo pela fé. Vivo pelo que acredito e não pelo que sinto. Lhe convido a também experimentar viver mais de fé e menos de sentimentos.

      Excluir
    2. A Bíblia não é nossa única verdade de fé amada. A Bíblia veio da Igreja e não a Igreja da Bíblia. Amo meus irmãos separados (protestantes) mas jamais abandonaria a Igreja, porque, a conheço! Não vivo de sentimentos (felicidade ou tristeza) vivo pela fé. Vivo pelo que acredito e não pelo que sinto. Lhe convido a também experimentar viver mais de fé e menos de sentimentos.

      Excluir
    3. Eu passei a estudar a fundo a história da igreja católica na faculdade para tomar a decisão. Essa forma de centralizar e trazer para si as decisões do rebanho nasceu há alguns séculos, algo bem posterior às Escrituras Sagradas. O próprio hábito dos sacerdotes não se casarem vem da objetivo de não repartir as riquezas da igreja. Ao divulgar a ideia de que devemos não só estudar a Bíblia, mas também o que determina a igreja, cardeais e padres séculos atrás estavam apenas assegurando que o rebanho continuaria fiel, aumentando o poder da igreja. Mas essa é uma outra conversa. Sobre casamento, acho válida a realização em clubes, cerimoniais ou sítios, desde que um homem de Deus conduza a solenidade. Não tenho minha fé presa a um lugar. Mas como disse, todos devem buscar uma igreja em que se sintam bem. Bom blog.

      Excluir
    4. cuidado com as fontes desse estudo. O último homem que tive contato, pastor protestante desde o nascimento. Foi estudar em fontes seguras a respeito da Igreja. Não aguentou... hoje católico. O nome dele Scott Hann. Por isso digo, cuidado aonde estuda.
      Mas somos livres para acreditar no que quisermos. Eu sou católica e assim morrerei. Não por sentimento, mas por fé.
      Obrigada por comentar... paz e bem

      Excluir
    5. Fabiana, a Igreja Católica é "legal" hoje. Mas para chegarmos até aqui, homens mataram muita gente em nome da fé e da Igreja. Isso é de conhecimento geral e exposto em vários livros de história. E claro, vários dos hábitos que temos hoje ainda são criações de séculos atrás, quando muita coisa se fazia por domínio da crença cristã.

      Excluir

Obrigada por deixar seu comentário, ele é muito importante pra nós! ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...