quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Vai casar??? E A FESTA????

Vai casar? E a festa?
Ahhh a festa não pode faltar!

Está em alta agora contratar uma assessoria, pois é tanta coisa pra pensar e organizar... quantas pessoas serão convidadas, qual será o tipo de festa, a decoração, as refeições, os doces, as bebidas,(ahh muito importante ter bastante bebida para o povo ficar bêbado) lembrancinhas, música (pode tocar de tudo, afinal é festa), uma apresentação de dança dos noivos (alguma que seja diferente da tradicional valsa é demais!) e que tudo seja perfeito.

NÃOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!! SOCORRO SENHOR!!!!!!!

Noiva, quando você se casar não se esqueça de levar pra festa seu cristianismo!
Muitas noivinhas estão se esquecendo do Senhor logo que saem da Igreja e vão para a tão sonhada festa!

Não se esqueça de que Jesus tem que ser o alicerce do seu matrimônio, senão vocês estão trabalhando em vão.
Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a constroem. (Salmo 126,1)
E se Jesus é aquele que edifica, favor não deixá-lo do lado de fora na hora da festa!

A começar pela modéstia das noivas... que decote é esse? Que transparência é essa? Pra que esse vestido colado desse jeito? E essas costas de fora?
O que você pretende com esse vestido imodesto?
Ahhh o que é bonito tem que se mostrar! NÃAAO!!! O que é bonito tem que ser guardado para seu marido, deixa pra mostrar mais tarde na lua de mel, tá?!
Isso vale também para as madrinhas e convidadas.
Minha dica para você que é noiva, acompanhe de perto a escolha das suas madrinhas e fale com elas sobre a importância da modéstia, caso elas não saibam.
Em tudo sê princesa!

Fui em um casamento de um rapaz que trabalha comigo, gostei muito da cerimônia pois o padre falou bastante sobre a importância do casal estar aberto a vida e que isso era um compromisso que fazemos ao nos casar.
Chegamos na festa confesso que pensei: já sei... pouca comida, muita bebida, chega o casal, vídeo com várias fotos e depois brindes e danças.
Me surpreendi.........
Foi uma festa diferente.
Apesar de ter bebidas alcoólicas percebi que não era a prioridade daqueles garçons embebedar o povo, e as músicas FORAM TODAS SELECIONADAS PELOS NOIVOS.
Nenhuma música pornográfica, indecente ou de duplo sentido.

Eu fiz questão de perguntar aos noivos sobre as músicas, pensei que fosse um DJ diferenciado, mas não, eles fizeram questão de não deixar Jesus envergonhado com as músicas que costumam tocar nos casamentos.

Mas uma pena... não é sempre assim.

E a prova disso foi um vídeo muito assistido na internet de uma noiva dançando "Bang-Anitta" na festa de casamento.
Vi muitas irmãs compartilhando o vídeo desejando reproduzir tal dança em seu casamento.

:( .... momento de silêncio....

Já reparou no que diz a letra dessa música?

"Vem na maldade, com vontade
Chega, encosta em mim
Hoje eu quero e você sabe que eu gosto assim
E, pra te dominar
Virar tua cabeça
Eu vou continuar
Te provocando
E, pra escandalizar
Dar a volta por cima
Não vou parar, até te ver
Pirando"

Já reparou na coreografia?
 


Você realmente acha que condiz a uma princesa que em qualquer dia, mas especialmente no dia em que está recebendo um sacramento, coloque sua bundinha pra cima e requebre diante de seu marido e toda sua família e amigos???

Não princesa, isso não é radicalismo bobo, isso é a verdade. E nós precisamos acordar pra ela!
As pessoas precisam enxergar Jesus em nós, precisam ver o Evangelho em nossas vidas.

Tem condições financeiras para festejar seu matrimônio? Faça! Mas sem se esquecer que antes de tudo vocês são cristãos. E o que o mundo espera de nós são atitudes que condizem com nossa escolha!

Ainda não vi uma festa de casamento com cara de princesa do Senhor, mas se você conhece me mande algumas fotos para dar dicas aqui. 
Minha sugestão é que converse com as meninas do Atelier de Maria, elas fazem festas personalizadas com temas católicos, cada uma mais linda que a outra. Com certeza poderão te ajudar a fazer uma festa digna de princesa e príncipe.
Os contatos deles (dê uma olhada que lindo esse trabalho): 
http://maosdemaria.blogspot.com.br/
https://www.facebook.com/maosdemaria

Paz e bem...

Curta nossa página: https://www.facebook.com/BlogParaPrincesas/
Se inscreva em nosso canal: https://www.youtube.com/user/blogparaprincesas
Meu instagram: https://www.instagram.com/fabiana_meloribeiro/



sábado, 19 de dezembro de 2015

Casamento em chácaras, salões, praias... é lindo???

Se você está noiva já sabe... o tempo vai ficar curto, a correria começa: convites, vestido, curso de noivos, festa, padrinhos, decoração, fotógrafos, músicos, etc.... Haja detalhes e dinheiro né?!
Pois é... o casamento se tornou algo que praticamente gira em torno do dinheiro. :(
Todo mundo quer se casar como naquele vídeo no youtube, todo noiva sonha com seu dia de princesa e quer tudo "perfeito".
Algumas querem se casar ao ar livre, numa chácara, praia, salão bem decorado. Musicas românticas, internacionais que é mais chique. O vestido, o mais lindo do universo, com um decote bem lindo que mostre bem o formato do corpo, afinal você fez tanta dieta para estar linda, tem que mostrar seu corpo. A "tendência" agora é a transparência. Vá e arrase!
A festa? Ahhh não pode faltar. Tem que ser linda, bem decorada, buffet maravilhoso, DJ ou até uma banda e se não tem dinheiro financie. Use o dinheiro da poupança até porque casamento é uma vez só né?!
NÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! SOCORRO MEU DEUS!!!!!!!!!!!!!!!

Deixa eu te perguntar: O QUE É O CASAMENTO? QUAL É DE FATO O SIGNIFICADO DO MATRIMÔNIO?
O matrimônio é um sacramento (como o batismo, eucaristia, confissão), e sacramento significa sinal eficaz da graça de Deus.
O casamento não é uma aventura nem um “tiro no escuro” como dizem alguns; é, sim, um projeto sério de vida a dois, no qual cada um está comprometido em fazer o outro crescer, isto é, ser melhor a cada dia. Se a esposa não se torna melhor por causa da presença do marido a seu lado, e vice-versa, então o casamento deles está sem sentido, pois não realiza sua primeira finalidade. Enfim, o casamento não é para “curtirmos a vida a dois”, egoisticamente; ele existe para vivermos ao lado de alguém muito especial e querido que queremos construir. É por isso que se diz que “amar não é querer alguém construído, mas, sim, construir alguém querido.” (Prof Felipe Aquino - livro sereis uma só carne)

Agora que já sabe o básico do que é o casamento, quero te fazer outra pergunta:
Para se casar você precisa de tudo isso que o mundo diz?
O que de fato precisam?
Qual a motivação para se gastar rios de dinheiro em uma festa?

Conheço um casal que entrou nessa onda de dia dos sonhos e usou o dinheiro que guardaram pra dar de entrada na casa e fizeram a "festa dos sonhos". São casados há anos e ainda pagam aluguel, tudo por conta do dinheiro que gastaram na festa. Será que valeu a pena?

Vamos então ao principal assunto de hoje: Casamento fora da Igreja.
Ahh que lindo aquele casamento que vi na chácara, no salão... foi tão lindo!
Não tenho duvida da beleza estética, mas esse tipo de casamento não é permitido!

Segundo as normas da Igreja, (Cân. 1118, § 1 do Direito Canônico):
O Sacramento do Matrimônio deve ser celebrado na própria Igreja Paroquial de um dos Noivos, ou em outra Igreja ou Oratório provisionado pelo Bispo para a celebração do Culto Religioso.

Trata-se de um Sacramento, ato religioso solene, que faz parte da vida da Igreja. Por isso o Direito Canônico sublinha a importância de celebração num lugar sagrado, onde se manifesta principalmente a vida de fé e de oração do povo cristão. Portanto:

O matrimônio deve ser celebrado somente nas Matrizes e Capelas provisionadas.
É proibido em clubes, hotéis, sítios, chácaras, fazendas e locais de lazer ou recepção.
Caso você deseje casar em um local fora da Igreja, e tenha um bom motivo para isso (e é preciso um excelente motivo), você tem uma possibilidade muito, mas muito pequena. Para isso, você deve solicitar ao bispo da sua diocese essa possibilidade e é bom ter “o” motivo, porque em geral 99,9% dos pedidos são recusados. Se ele liberar seu casamento fora da Igreja então tudo bem.

Agora se o bispo fizer o trivial rejeitando seu pedido em casar fora de uma igreja, e ainda assim o padre, ligado a Igreja Católica Apostólica Romana desobedecer ao bispo diocesano, veja o que pode ocorrer com ele:

O Sacerdote, ou Diácono, que assistir o casamento, ou der bênção nupcial ou qualquer outra bênção que possa criar interpretação de casamento em locais impróprios, pode ser suspenso de Ordem, isto é, fica proibido de exercer seu ministério sagrado.
E quem fizer isso por dinheiro, incorre no reato de Simonia, pelo qual pode ser punido com interdito ou com suspensão de Ordem, à norma do Cânon 1380 do Direito Canônico.
E o Sacerdote, ou Diácono, que sugerir essas práticas de casamento a leigos, também incorre na mesma pena.

E o que a Igreja quer fazer com isto?

Ela quer preservar o sacramento que precisa ser respeitado! O Matrimônio é um sacramento indissolúvel! E para tal, deve acontecer dentro de uma Igreja ou capela, na qual acontecem celebrações litúrgicas (missas). É algo que é selado por Deus e precisa acontecer na Casa de Deus!
#simplesassim

Uma vez uma prima brigou comigo... ela postou no face que estava muito irritada com o Padre que não queria fazer o casamento da filha dela na chácara. Ela escreveu palavras de revolta e até ofensas, dizendo que esse era um dos motivos das pessoas abandonarem o catolicismo.
Eu fui tentar explicar o motivo da proibição e ela só não me bateu porque estávamos separadas pelo virtual. kkkkk...
Ela me excluiu e bloqueou e depois tive noticias que me xingou. kkkkkk....
É minha gente... quem fala verdade perde amizade!

Vi num blog desses que ajudam as noivas prepararem os casamentos, a dica para escapar da lei da Igreja, se prepare para o absurdo (a íntegra do que a blogueira escreveu):

Hoje a dica é sobre a cerimônia religiosa fora da igreja. Muitos casais, como meu noivo e eu, optam por fazer a cerimônia e festa de casamento no mesmo local. A grande dúvida é, e agora, quem será o padre? Pode? Como funciona? No meu caso, sou católica e vou contar um pouco da minha experiência.
Padres de Igreja Católica não celebram casamentos fora da paróquia, isso é lei, para casar na Igreja Católica Apostólica Romana, a cerimônia deve acontecer dentro de uma igreja (ou templo, capela, etc. reconhecido por eles). Os padres dessa igreja são proibidos de celebrar casamento fora da Igreja. Porém, uma coisa que eu não sabia é que existem ramificações da Igreja Católica Apostólica Romana que possuem regras internas diferentes, como a Igreja Ortodoxa, uma ramificação da católica,  por sua vez, têm padres que podem levar o tom religioso e a figura do padre para sua cerimônia seja ela onde for, mas seu matrimônio não terá registros na igreja católica e sim, na ortodoxa, que, de forma geral, segue os mesmos preceitos da igreja católica com pequenas modificações.
Pensando nisso, tomamos a decisão de fazer todo o processo na igreja católica do bairro que moramos (tem encontro de noivo, proclames, documentação toda regularizada), só que antes da data de casamento no salão de festas, nós vamos fazer uma celebração íntima na igreja (só é preciso a presença dos pais e noivos para receber o sacramento) e no dia da festa celebramos de novo(aí sim tem uma completa). Dica: caso vá fazer isso, o ideal é procure a igreja correspondente ao local que mora, pois caso faça em outra igreja pagará uma taxa de transferência de paróquia.
Enfim, ao ar livre, sem a presença dos padres, os casamentos podem ser celebrados por outros representantes religiosos ou, então, por juízes de paz, reverendos, celebrantes ou qualquer pessoa que saiba falar de amor para celebrar a união. Estas pessoas realizam a cerimônia do jeito que você quiser, tradicional ou não, cerimônia ecumênicas e até com efeito civil – sem precisar de um juiz de paz.
Se a ideia é apenas essa, ouvir palavras que abençoem o casal, mas sem valor, necessariamente, documental, vá fundo e pesquise. Vai ser lindo e abençoado de qualquer jeito!

Eu fiz questão de grifar para que perceba que o centro do casamento deles não é o Senhor. Não se importam com o que diz a Igreja e com o significado do matrimônio. Querem apenas fazer suas vontades, se preocupam com tudo....e o mais importante que é Jesus fica de fora. :(
E são muitos os "católicos" que vivem assim.

Isso sem falar naqueles que só procuram a Igreja quando querem se casar. Vão lá se casam e voltam só para batizar o bebê com a motivação errada também. Isso é muito triste, mas acontece.

Está noiva? Vai se casar?
Que Jesus seja o centro e tudo mais vos será acrescentado!

Se é católica, sua ideia é essa: receber o sacramento do matrimônio! Então vá em frente com Jesus no centro de tudo, aí sim vai ser lindo e abençoado!!!


Paz e bem...




Curta nossa página: https://www.facebook.com/BlogParaPrincesas/
Se inscreva em nosso canal: https://www.youtube.com/user/blogparaprincesas
Meu instagram: https://www.instagram.com/fabiana_meloribeiro/

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Por que quero ficar brava com ele? "Perdoando o marido."

Quer saber algo que aprendi ao longo desses anos de casamento?
Um casamento vitorioso é a união de dois perdoadores. O perdão anda de mãos de dadas com o amor.

Já reparou que ficar brava com o marido é mais fácil que perdoar? A raiva me justifica e me consola depois de uma discussão ou ofensa. Se eu permaneço irada não abro espaço em minha mente para reconhecer minhas falhas. E por isso tantas vezes fechamos nosso coração para o perdão.

Se você é casada como eu sabe que grandes discussões geralmente não tem grandes motivos. No dia a dia brigamos por poucas coisas, tem mulheres que enfrentam grandes desafios, mas geralmente o motivo fútil leva a ressentimentos e mágoas.
As coisas que nos fazem guardar rancor vão desde palavras ditas sem pensar, ações sem intenção de ofender, esquecimento de datas importantes, promessas não cumpridas, criticas demais... até ofensas com palavrões, um caso emocional, pornografia, adultério, abusos.

Quando alguém de fora nos ofende é triste, mas é bem pior quando isso vem do esposo, pois ele está ali sempre perto, e até dorme na mesma cama. A única forma de perdoar quer seja por coisas pequenas ou grandes é recorrer ao Senhor que é misericórdia!

A primeira coisa que precisamos é enxergar nossas misérias. Sempre penso na oração do Pai Nosso: "perdoai nossas ofensas ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS."
Se pensar nisso, no quanto precisamos ser perdoadas, fica muito mais fácil decidir pelo perdão. Sim DECIDIR. Pois perdoar não é um sentimento e nem um milagre sobrenatural, É DECISÃO!
É muito forte essa frase da oração que condiciona o perdão de Deus para o quanto eu perdoo. Você diz: "me perdoe assim como eu perdoo." Pense nesse instante em como você tem perdoado...
.......

A segunda coisa é ser proativa no perdão. Como assim?
Ser proativo é agir antecipadamente. Na hora da discussão ou briga, perdoar é a última coisa que você deseja então aconselho a perdoar antes de precisar.
Eu acho a parte mais difícil do casamento essa questão do perdão, porém, fundamental. Então quero deixar algumas dicas para ser proativa no perdão que tem me ajudado. Aprendi num livro que estou lendo:

A primeira dica é não criar expectativas a respeito do outro. Olhe para ele com misericórdia tendo em mente que ele erra, vai errar com você e vai em algum momento te decepcionar, e assim prepare seu coração para perdoar a pequenez e a miséria do seu marido.
A segunda é ótima: quando sinto que algo que ele fez me magoou saio pra fora e pego algumas folhas na árvore e fecho bem em minhas mãos, vou soltando no chão aos poucos dizendo: "Senhor, tu vês meu coração e sabe que estou ressentida por aquilo que o Ricardo me fez, agora estou abrindo mão dessa mágoa, dessa raiva, eu abro mão de ficar presa a essa ofensa!"

"Um homem sábio sabe conter a sua cólera, e tem por honra passar por cima de uma ofensa." Prov 19,11

Por fim quero te encorajar a substituir a raiva por oração. Algo milagroso acontece quando rezamos por quem nos ofende, isso acontece porque quando oramos Deus nos enche com o Espírito Santo de amor e  passamos deixar esse amor crescer em nosso coração. E num coração que ama não há espaço para falta de perdão!

É difícil perdoar mas com certeza o pecado sexual do marido é pior, é mais duro. No ato sexual entregamos mais que o corpo, entregamos tudo, e saber que seu marido se envolveu assim com outra mulher não é fácil. Por isso deixo agora essa história (real) que li em um livro, para que você como ela você possa superar:

Connie decidiu estabelecer na mente sua decisão de perdoar colocando em prática seu perdão de uma forma bela. Foi isto que aconteceu:
Eu tremia quando pedi a meu marido que ficasse em pé a minha frente. Tirei todas as suas roupas e, com um frasco de óleo aromático, ungi o corpo dele.
Toquei sua testa: perdoo sua mente por pensar nela.
Toquei seus ouvidos: perdoo seus ouvidos por ouvi-la.
Toquei suas mãos: perdoo suas mãos por tocá-la.
Toquei todas as partes do seu corpo, até chegar aos pés: perdoo seus pés por andar em volta dela.
A medida que as palavras me vinham à boca, lágrimas jorravam por minha face. Enchi-me de alívio. O passado finalmente ficara pra trás para nós dois.
Força princesa!

Nenhum esforço é demais quando se trata de salvar sua família!
(Padre Léo)





Paz e bem...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...