quinta-feira, 19 de novembro de 2015

As 4 peneiras do amor

Que saudade minhas princesas!!!!!!!!!!!!!!!
Olha só a situação que me encontro... meu bebê (está com 4 meses) dormiu e meus dois filhos maiores estão na casa da vovó. Corri, dei uma limpadinha na casa e cá estou escrevendo. :)
Queria muito partilhar com vocês o que aprendi no congresso on line sobre afetividade e sexualidade, amor autêntico. Espero que vocês tenham assistido ao menos alguns dias. Estava muito rico em formações.
Eu assisti e anotei tudo o que achei importante, sou dessas, você raramente me verá em algum retiro ou formação sem um caderninho. Tudo o que escrevemos aprendemos melhor.
Fiz um "resumão" pra vocês.
Vamos lá...

As 4 peneiras do amor

A teologia do Corpo de São João Paulo II nos ajuda a entender melhor o sentido da sexualidade humana. E a partir delas, e do ensinamento do Papa Paulo VI, é possível eleger “4 peneiras”, isto é, “4 crivos”, para saber se meu amor é  realmente autêntico.
O formador Fernando Gomes disse que essas peneiras respondem todas as nossas dúvidas sobre imoralidade sexual. 

Por que devo viver castidade?
Até onde ir no namoro?
Que tipo de carícia é permitida no namoro?
Porque não fazer sexo fora do casamento?
Por que ficar é pecado?
Por que masturbação e sexo anal é pecado?
Etc......

Esse artigo te responderá:

O amor entre o casal é chamado a ser expressão do amor de Deus por nós e do amor de Cristo pela Igreja.
A imagem que mais aparece nas Escrituras é a do homem e da mulher enquanto casal, Deus usa assim para nos falar de amor.
A Bíblia começa e termina com um casamento:o primeiro o casamento primordial de Adão e Eva e por último o casamento escatológico entre Cristo e a Igreja.
Toda história da salvação deve ser lida pela ótica do amor esponsal.
Amar com palavras, mas também com atitudes, pois nosso corpo fala, e não posso mentir com minha linguagem corporal.

Eis as 4 peneiras para você que quer viver o amor autêntico que são também características do amor de Deus:
LIVRE - FIEL - TOTAL - FECUNDO

LIVRE: "Ninguém me tira a vida a dou livremente" Jo 10,18
O verdadeiro amor é livre. Quando amo assim me livro de ciúmes, escravidão sexual, dependência afetiva, defraudação emocional e medos, pois meu amor deixa o outro livre e me faz livre também. 
Por exemplo, quando alguém é viciado em masturbação, pornografia, adultério e não consegue abandonar a prática é escravo e por isso não pode amar.
Você é livre?
Se não consegue dizer "não" que força terá seu sim?
Outro exemplo é afetivamente, quando a pessoa vive numa dependência afetiva e pensa em morrer se ficar sem o outro, ou vive com ciúmes e medo de perder, isso também não pode ser amor. Pois o verdadeiro amor é livre! Somente uma pessoa que tem consciência da sua importância e dignidade deixa o outro livre para escolher ficar ou ir embora.

FIEL: "Eis que estarei convosco até o FIM." Mt 28,20
O verdadeiro amor é fiel. Assim como Jesus foi! Nos momentos mais difíceis, Ele não desistiu.
Quando amo assim permaneço firme na minha decisão e amo com fidelidade ao outro, a Deus e a mim mesmo com os propósitos que fiz.

TOTAL: "Tendo amado os seus, os amou até o fim!" Jo 13,1
O verdadeiro amor é total, é pleno e para sempre.
Que maravilha ser amado dessa forma, total, plena e eternamente.... que maravilha poder amar assim, e sim, é possível. Deus quer nós conseguimos. 
Quando amo totalmente estou preparada para perdoar e recomeçar se preciso for.

FECUNDO: "Eu vim para que todos tenham vida e vida em abundancia." Jo 10,10
O verdadeiro amor gera vida.
O amor de Deus por nós gera vida, nosso amor também deve ser assim. Meu amor não pode ser fecundo senão estiver aberto a vida. 


Todas as vezes que vier a sua cabeça alguma duvida sobre o amor que tem vivido, passe por essas peneiras que conseguirá identificar se seu amor é autêntico.


Obs.: O congresso ainda está disponível pra quem quiser adquirir:



Paz e bem...









2 comentários:

  1. Oi!
    Será que teria como vocês fazerem alguma postagem para as princesas que possuem vocação celibatária ou consagrada?
    Pois mesmo que não namorem e não se casem, elas não deixam de ser princesas. Hehe
    Eu acredito que devo me enquadrar nessa categoria de vocação hehe Não creio que tenha vocação matrimonial (não reúno qualidades suficientes para tal hehe) e ainda estou discernindo se Deus quer que eu seja uma religiosa ou uma consagrada em alguma comunidade, ou ainda, continuar com minha família e meus amigos vivendo como uma solteira muito feliz e grata a Deus pelo meu estado de vida. O casamento não passa por minha cabeça, nunca consegui estabelecer um relacionamento e creio que isso seja um sinal concreto de que o matrimônio não está nos planos de Deus para a minha pessoa, talvez eu não seria uma boa esposa.
    Por favor pensem com carinho nisso, o casamento é lindo mas não é para todos.
    Ser só também pode ser maravilhoso e Deus não abandona ninguém. As pessoas que não se casam podem e devem ser felizes, afinal também somos criação de Deus. Mesmo solteiras somos abençoadas e belas!
    Só Deus basta, já dizia Santa Teresa d'Ávila e não há porque ser triste por ser solteiro.
    Obrigada de coração e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. você tem toda razão! Há tempos penso em falar mais sobre isso, mas é algo que tenho dificuldade pois não tenho experiencia de vida. Mas estou agora entrando em contato com uma amiga que pode me ajudar e quem sabe não rola até mais que um artigo... um video quem sabe... me ajude aí com sua oração que se Deus permitir ajudaremos princesas que como você ainda não tem sua vocação definida.
      Obrigada... Paz e bem

      Excluir

Obrigada por deixar seu comentário, ele é muito importante pra nós! ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...