quinta-feira, 19 de novembro de 2015

As 4 peneiras do amor

Que saudade minhas princesas!!!!!!!!!!!!!!!
Olha só a situação que me encontro... meu bebê (está com 4 meses) dormiu e meus dois filhos maiores estão na casa da vovó. Corri, dei uma limpadinha na casa e cá estou escrevendo. :)
Queria muito partilhar com vocês o que aprendi no congresso on line sobre afetividade e sexualidade, amor autêntico. Espero que vocês tenham assistido ao menos alguns dias. Estava muito rico em formações.
Eu assisti e anotei tudo o que achei importante, sou dessas, você raramente me verá em algum retiro ou formação sem um caderninho. Tudo o que escrevemos aprendemos melhor.
Fiz um "resumão" pra vocês.
Vamos lá...

As 4 peneiras do amor

A teologia do Corpo de São João Paulo II nos ajuda a entender melhor o sentido da sexualidade humana. E a partir delas, e do ensinamento do Papa Paulo VI, é possível eleger “4 peneiras”, isto é, “4 crivos”, para saber se meu amor é  realmente autêntico.
O formador Fernando Gomes disse que essas peneiras respondem todas as nossas dúvidas sobre imoralidade sexual. 

Por que devo viver castidade?
Até onde ir no namoro?
Que tipo de carícia é permitida no namoro?
Porque não fazer sexo fora do casamento?
Por que ficar é pecado?
Por que masturbação e sexo anal é pecado?
Etc......

Esse artigo te responderá:

O amor entre o casal é chamado a ser expressão do amor de Deus por nós e do amor de Cristo pela Igreja.
A imagem que mais aparece nas Escrituras é a do homem e da mulher enquanto casal, Deus usa assim para nos falar de amor.
A Bíblia começa e termina com um casamento:o primeiro o casamento primordial de Adão e Eva e por último o casamento escatológico entre Cristo e a Igreja.
Toda história da salvação deve ser lida pela ótica do amor esponsal.
Amar com palavras, mas também com atitudes, pois nosso corpo fala, e não posso mentir com minha linguagem corporal.

Eis as 4 peneiras para você que quer viver o amor autêntico que são também características do amor de Deus:
LIVRE - FIEL - TOTAL - FECUNDO

LIVRE: "Ninguém me tira a vida a dou livremente" Jo 10,18
O verdadeiro amor é livre. Quando amo assim me livro de ciúmes, escravidão sexual, dependência afetiva, defraudação emocional e medos, pois meu amor deixa o outro livre e me faz livre também. 
Por exemplo, quando alguém é viciado em masturbação, pornografia, adultério e não consegue abandonar a prática é escravo e por isso não pode amar.
Você é livre?
Se não consegue dizer "não" que força terá seu sim?
Outro exemplo é afetivamente, quando a pessoa vive numa dependência afetiva e pensa em morrer se ficar sem o outro, ou vive com ciúmes e medo de perder, isso também não pode ser amor. Pois o verdadeiro amor é livre! Somente uma pessoa que tem consciência da sua importância e dignidade deixa o outro livre para escolher ficar ou ir embora.

FIEL: "Eis que estarei convosco até o FIM." Mt 28,20
O verdadeiro amor é fiel. Assim como Jesus foi! Nos momentos mais difíceis, Ele não desistiu.
Quando amo assim permaneço firme na minha decisão e amo com fidelidade ao outro, a Deus e a mim mesmo com os propósitos que fiz.

TOTAL: "Tendo amado os seus, os amou até o fim!" Jo 13,1
O verdadeiro amor é total, é pleno e para sempre.
Que maravilha ser amado dessa forma, total, plena e eternamente.... que maravilha poder amar assim, e sim, é possível. Deus quer nós conseguimos. 
Quando amo totalmente estou preparada para perdoar e recomeçar se preciso for.

FECUNDO: "Eu vim para que todos tenham vida e vida em abundancia." Jo 10,10
O verdadeiro amor gera vida.
O amor de Deus por nós gera vida, nosso amor também deve ser assim. Meu amor não pode ser fecundo senão estiver aberto a vida. 


Todas as vezes que vier a sua cabeça alguma duvida sobre o amor que tem vivido, passe por essas peneiras que conseguirá identificar se seu amor é autêntico.


Obs.: O congresso ainda está disponível pra quem quiser adquirir:



Paz e bem...









Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...