sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Blog em missão: retiro de carnaval RCC

Venho partilhar com vocês mais uma benção...

Nesse carnaval tive a graça de levar a Palavra do Senhor para mulheres da diocese de Franca que estavam no retiro da renovação carismática católica.

Fui convidada no final de novembro de 2014, a Bruna me chamou e disse que o tema era: A MULHER SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS.
Fiquei muito feliz com o convite e logo disse sim.
Estava preocupada com nosso encontro para mulheres que aconteceria em dezembro e nem parei para pensar na dimensão que era esse chamado do Senhor.
Em janeiro pela primeira vez fui rezar para montar o roteiro da pregação.
Me lembro que sentei na mesa com meu caderno e a bíblia e quando escrevi o tema comecei a chorar... pois me lembrei de mulheres que viveram segundo o coração de Deus: Santa Teresinha, Santa Agatha, Santa Zita, Madre Teresa de Calcutá, Santa Gianna , etc...
Pensei: eu não posso ir Senhor!

Me marido me viu chorando perguntou o que houve e eu disse: eu não posso ir, não posso falar sobre esse tema, eu não sou essa mulher.
Ele disse: O que importa é que você está lutando para ser!

Então com muito temor e amor preparei minha pregação. Confesso que muito insegura e com muito medo. Mas fui!

Chegando lá fui muito bem recebida, estava em casa, durante 11 anos da minha vida trabalhei com grupo de oração jovem, era como voltar no tempo.
Me surpreendi com a quantidade de jovens que tinha naquele lugar. Não era a quantidade de pessoas que me deixava nervosa, era o tema, e as coisas que precisavam ser ditas.

Eu sei que quando falamos para mulheres sobre a vontade de Deus, algo dentro de nós é quebrado. Nascemos sob conceitos e ideias feministas muitas delas bem distantes do padrão de Deus. E essa mudança mexe muito conosco.
Mas também sei que se uma mulher se levanta para viver a vontade de Deus, o inferno todo se estremece. Por isso estava feliz.

Um dia antes eu tinha rezado e Deus me deu uma Palavra de coragem:
Irei eu mesmo diante de ti, aplainando as montanhas, arrebentando os batentes de bronze, arrancando os ferrolhos de ferro. Dar-te-ei os tesouros enterrados e as riquezas escondidas, para mostrar-te que sou eu o Senhor, aquele que te chama pelo teu nome, o Deus de Israel. (Isaias 45,2s)

Estava com fé de que apesar da minha incapacidade era Deus quem estava no comando, e que tudo sairia conforme Ele mesmo fizesse.

Comecei falando sobre o papel da mulher, porque fomos criadas. Denunciei os males do movimento feminista e os efeitos que ele causa em nós hoje.
Falei sobre a desvalorização da maternidade, da missão de esposa, sobre aborto, a terceirização dos filhos, homossexualidade, a desvalorização da mulher que é vista e vendida como objeto. Sobre modéstia no vestir, sobre nossa beleza, falei sobre homens bananas frutos de mulheres machos, etc...
E no final falei sobre castidade: por que precisamos viver a castidade? Qual a importância e finalidade do sexo?  Por que Deus diz "não"?

No final fizemos um breve momento de cura, onde pudemos sentir a presença do Senhor a nos curar e abraçar! Foi lindo!

Que lindo foi pregar para uma assembléia de mulheres tão animadas e receptivas. Em todo momento sentia o carinho delas no olhar e animo em cada palma ou grito. Estava muito animado e divertido pregar ali.
Eu não filmei, pois o que disse lá, já temos gravado em outros vídeos. Mas me arrependi, pois vocês precisavam ver que mulherada animada!

No intervalo recebi muito carinho, vários abraços e fotos. Nem preciso dizer que chorei né... me senti muito amada e acolhida.

Veja as fotos que minha irmã Juliana tirou:













 Irmã Lourdes que veio me ajudar a falar sobre a comunicação que fazemos ao nos vestir:
















 Fotos, abraços, beijos...






























Fico sem palavras para agradecer... Louvado seja nosso Senhor!

A misericórdia de Deus nos cerca a cada momento!

Agradeço muito a Bruna pelo convite, a todo ministério jovem pela acolhida. A Juliana pela intercessão e ajuda de sempre.
A todas as meninas que vieram tirar foto, me abraçar e manifestar seu carinho.
A todas que me disseram palavras de ânimo! A Dani, a Bia, a Maria Julia. As meninas da música. Enfim... todas as princesas que o Senhor levantou neste dia!

Tenho certeza de que nossa Senhora está intercedendo por cada uma que disse sim ao chamado do Senhor. Com a mãe seremos cada dia mais dignas da coroa que nos foi dada!

Em tudo sê princesa!!!

Paz e bem...

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

30 anos e solteiro!

Tenho certeza que na sua época de colegial, nas suas conversas com os amigos da escola, quando surgia o assunto sobre casamento, era unanimidade entre homens e mulheres que todos queriam se casar até os 25 anos. Casar aos 30 era algo impensável. Chegar aos 30 sem ao menos estar namorando, era o fim!





Essa mentalidade foi instalada em nós pois a geração dos nossos pais se casavam entre 20 a 22 anos e a geração dos nossos avós ainda mais cedo, entre 15 e 19 anos.

Antigamente, quando alguém se tornava “adulto” a família logo se preocupava em arranjar um casamento, hoje não. Os tempos mudaram e as prioridades também. Atualmente as pessoas querem entrar na faculdade, se formar, se estabilizar profissionalmente, estruturar financeiramente e a partir dai procurar alguém para casar.

Quando estamos próximos a completar a nossa terceira década de vida, parece que a ficha começa a cair que quase metade da vida já se foi, então surge aquele senso de “urgência”. E uma das coisas essenciais que você tinha na sua vida não aconteceu, o casamento.

Mas ser um quase “trintão” também tem suas vantagens.  A pessoa nessa idade já está resolvido profissionalmente, tem estabilidade financeira e emocional, nessa fase provavelmente já deve ter tido uma experiencia de namoro, assim teoricamente terá maturidade suficiente para resolver os conflitos de uma relação...

Com toda a vivência é certo que ao chegar nessa fase, você também tenha se tornado uma pessoa exigente em se tratando de relacionamentos. Talvez tenha criado muitas expectativas, adquirido manias, regrinhas e geralmente quer exigir que os outros as cumpram. Cuidado que isso pode te fazer uma pessoa amarga, frustrada e chata. Ninguém quer uma pessoa com essas características.

Uma dica, deixe o outro te surpreender com aquilo que tem dentro de si. Não tente fabricar ou pré moldar o outro.

É necessário também fazer sua parte, invista em você, deixe suas chatices de lado, se esforce para ser simpático, reconcilie-se com seu passado, seus traumas e medos, perdoe as pessoas que te machucaram, procure se curar interiormente...isso te fará uma pessoa mais sociável.

Depois de todo esse processo, você não pode esquecer de rezar...reze pedindo a Deus que te mostre o propósito de você ainda estar solteiro, mesmo tendo a vocação para o matrimonio. A resposta pode não vir na hora, as vezes plantamos oração e colhemos silêncio. Mas é essencial que esteja sempre atento as manifestações d’Ele, talvez você ainda esteja em processo de lapidação.

O importante é não perder a esperança, pois ela é a certeza de que Deus tem sempre o melhor para nós. Quem não tem esperança não tem motivação para viver.
A esperança faz com que aquilo que parece ser o fim tome as cores de uma nova possibilidade. Então, chegar aos 30 anos não é o fim, mas o começo de uma nova etapa.
Não se desespere, não mantenha seu foco na ausência, mas nas promessas de Deus. Talvez você esteja mais perto do que nunca da pessoa que o fará feliz.





PS: Criamos um grupo no whatsapp que tem sido uma benção.
Venha participar e partilhar com a gente.






 Paz e bem!

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Como superar uma traição?

Ainda bem que no céu não teremos que lidar com dores, nem físicas nem emocionais né?! Porque a traição dói, dói muito. Só quem já passou entende isso.
Ser traída é algo que ninguém quer ou está preparada para viver.
Recebo perguntas do tipo: como lidar com a traição? E penso... não sei! Não tem uma receita ou um plano para lidar com isso.
Bom seria se homens e mulheres safados não existissem, ou namorassem entre eles né?! Mas... infelizmente a traição atinge muitos casais e outros tipos de relacionamentos como de amizade.  :(

Podemos aprender com Jesus... Ele foi traído por um amigo, apóstolo Judas Iscariotes, e Jesus sempre soube que seria traído.
Se você soubesse que seu namorado ou marido iria te trair o que faria???

Sabe o que Jesus fez?

Nada! Amou, conviveu, ensinou normalmente. Na última ceia Ele anuncia a traição e mesmo assim, não exorta. E depois da traição, o que Jesus faz? Nada também.
Fico imaginando o olhar misericordioso... a compaixão e o amor. Pra mim, o silencio de Jesus diz: te perdoo. Jesus não procurou culpados, nem amaldiçoou, nem se vingou.

Aí você me diz:
- Ahh Fabiana, mas Jesus é Deus, eu sou pecadora não consigo ter a mesma atitude.

É verdade... Jesus é Jesus! Mas não se esqueça de que Ele mesmo está pronto pra te ajudar, consolar, amparar, e entende muito bem o que é ser traído. Ele entende sua dor! Ele te levantará!!!

CONFIA NO SENHOR!

É comum ver mulheres traídas com ódio das amantes. Como que transferissem a raiva e a mágoa que deveriam sentir do marido ou namorado para a amante. E se o homem resolve ficar com "a outra" então... guerra armada!
É comum também: a culpa.
Elas se culpam, começam a se achar inferiores, a auto-estima vai lá embaixo e daí pode até surgir doenças.
É terrível essa dor!
Mas tenho boas noticias: É POSSÍVEL SUPERAR!!!

É possível perdoar. E não pense que perdoar é a mesma coisa que esquecer, perdoar é lembrar sem sofrer.

Mas preciso te dar uns conselhos, coisas que na hora da raiva você não consegue ver:

-Não adianta ter ódio da amante. Possivelmente ela é sim uma safada, sem vergonha. Mas pode ser uma mulher carente, fraca e que não teme a Deus. Essa falta de perdão pode te atrapalhar em muitas coisas.

- Você não tem culpa! Não precisa procurar o defeito, ou erro. Não precisa ficar pensando: eu sou feia, fui mal namorada, mal esposa, sou chata demais, etc.. PARE com isso. Se livre dessa culpa.
Uma princesa que conheci e foi traída ela disse que todos os dias olhava no espelho e dizia: você não tem culpa, se perdoe! Ela conseguiu se perdoar e perdoar o marido.

-Se vingar não aliviará a dor. Momentaneamente pode ser que você se sinta vingada, mas isso passa e a ferida continuará ali. E outra... pra que se rebaixar a esse ponto? Pra que pecar?

-Não se iluda!!! A "mudança" de comportamento dele só vem com conversão. Ou seja, se Jesus não entrar ele NÃO mudará. É comum o homem arrependido prometer mil coisas, e até aparentar algumas mudanças. Porém, sem Deus não há mudanças! Sem Deus não há conversão!

O perdão é o caminho para sua libertação. Isso não significa aceitá-lo de volta, mas significa se livrar do peso que acarreta morte. Se livre da dor, perdoe! Tome a decisão de perdoar.


Paz e bem...


Se inscreva: http://www.youtube.com/user/blogparaprincesas
Curta nossa página:  https://www.facebook.com/BlogParaPrincesas














Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...