segunda-feira, 15 de julho de 2013

Compreendendo os homens (parte I)

Parte I: CONHECER E ACEITAR

Como sonhamos em compreender os homens né? Esses artigos que separei em partes é sugestão de uma leitora, e achei mesmo muito interessante, apesar de ser um eterno aprendizado e de que toda regra aqui tem exceções, vamos lá...

Sou casada e tenho dois filhOs, trabalho num ambiente 95% masculino. Convivendo assim com muitos homens vou percebendo algumas coisas que de fato podem ser relevantes.
Escuto no trabalho histórias sobre as esposas, namoradas, anseios deles pro futuro, e também histórias de homens "sapo". Mulheres pasmem com o que vou dizer:
ELES NÃO SÃO IGUAIS!

Pare de achar que eles são iguais, porque não são! Tem coisas que são características masculinas, tipo: força, necessidade de liderança, praticidade, até uma certa brutalidade às vezes e etc...
Mas em outras coisas eles são completamente diferentes, vejo alguns mais duros que não demostram fácil seus sentimentos, bravos e até machista. Outros mais sensíveis, românticos e cavalheiros. Uns totalmente seguros auto estima nas alturas, e outros carentes de uma baixa auto estima paralisante. Então não tache os homens pela experiência que teve com eles.

Confesso que faço testes com eles. kkkk...  Como assim teste? Explico:
Vi um dia o Ricardo Sá dizendo que homem só entende e digere UM assunto ou tarefa por vez, e nós mulheres fazemos várias coisas ao mesmo tempo não é assim?!
Outro dia ouvi dizer que se você quer a atenção de um homem comece dizendo: tenho UMA COISA pra te falar, caso contrário ele não te ouvirá.

Aí fiz o teste com meu marido... num sábado fomos limpar a casa e ele perguntou:
Ele: - O que faço pra ajudar?
Eu: - Ah amor vc pode fazer isso, aquilo, e aquilo, depois faça aquele outro.

PRONTO!!!!!!! Desespero instalado! kkkkkkkkkkkk....
Ele começou pelo último e não fez nenhum dos outros 3. Por que??? Porque eles não conseguem fazer todas as coisas ao mesmo tempo como nós.
Naquele dia sentei pra rir!!! E ele sem entender... o abracei e disse: Amor, por isso amo você!
Pesquisa concluída com sucesso! Lição aprendida agora peço uma coisa de cada vez! 

Outro teste foi com os rapazes que trabalham comigo...
Cheguei afoita e disse:
- Tenho um monte de coisa pra falar com vocês!!!
Eles encostaram na parede e fizeram uma cara que dizia... (ah não!!! Socorroooooooo!)
Conclusão: Eles não prestaram atenção em nada!
Outra pesquisa concluída com sucesso! Hoje quando quero algo digo: Meninos prestem atenção tenho uma coisa pra pedir. Aí é sucesso sempre!

E assim vou aprendendo...

Tenha em mente que precisamos nos conhecer e conhecer o outro. E nesse conhecimento preciso falar, escutar e observar as ATITUDES.
A primeira dica essencial para compreender seu marido/noivo ou namorado é conhecer, e para conhecer preciso: CONVERSAR e  OBSERVAR, livre-se desses rótulos de que homem é tudo igual.

Conheço meu marido, mas não o suficiente para compreendê-lo totalmente, aí entra a aceitação.

Esses dias presenciei uma cena muito triste. Um casal estava na loja experimentando roupas em seu filho, colocaram e ficaram conversando a respeito daquela compra, daí uns minutinhos a mulher surta dá um grito com o marido, dizendo pra ele negociar depressa e tirar a roupa do filho. Quando olhei no semblante daquele homem, até então muito atencioso, ele estava triste e muito envergonhado. Apesar disso obedeceu a esposa.

Entendam queridas:
EM HIPÓTESE NENHUMA PODE HAVER UMA FALTA DE RESPEITO DESSAS!!!

Mesmo se aquela mulher estiver num casamento difícil. Nunca pode nos faltar o respeito!

E sabe onde começa a falta de respeito? Quando não aceitamos o outro. O namoro é o tempo de conhecer. Conhecer pra que? Para saber se aceito!!!
Só pode seguir a diante no namoro (que termina em casamento) se aceita ele.
Aceitar os defeitos dele, sua maneira de ser. Aceitar sua família, seus costumes. Aceitar!!!

Mas me casei e não suporto as atitudes do meu marido! E agora?
É preciso pensar quais as atitudes que te incomodam, se vão em desacordo com o catecismo e a Palavra, de fato você está certa. Não se conforme com este mundo.
Agora na maioria dos casos, a mulher implica por tão pouco, e geralmente não suporta porque não admira. Se não admira é porque não conhece e não aceita os defeitos dele.

Outro exemplo (testemunho):
Meu marido não sabe dançar. E eu amooo dançar!
Sempre gostei, e me casei com ele sabendo que ele não sabe, e não gosta. Posso agora reclamar e ofendê-lo porque quero dançar e não tenho par? De forma alguma!
O que faço?
ACEITO! e porque aceito? Porque amo, entendo e respeito!

Tem coisas que ao longo do tempo e com a conversão mudamos, mas tem coisas que em nós não muda.
Analise seu marido/noivo/namorado... observe, conheça e aceite aquilo que não pode mudar. Sabe o que você pode mudar de fato???
VOCÊ MESMA!

"A começar em mim Senhor!" (Essa é a oração da mudança que você tanto pede.)

Bom... deu pra entender que para compreender seu namorado ou marido você precisa primeiro conhecê-lo e aceitá-lo né?
Não espere que ele mude para ser como você sonhou. As vezes queremos ser "deus" e mudar as pessoas. Deixa Deus ser Deus!


Paz e bem...

Parte II: O que eles querem: mulher mandona ou submissa? (Aguardem...)




terça-feira, 9 de julho de 2013

Preparativos para JMJ

Queridas princesas tudo bem com vocês???
Conosco só na correria...
Está chegando!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! JMJ à vista!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Pensa numa pessoa feliz?
EU!

Estava domingo em uma reunião que falava sobre últimos acertos da viagem, e olhei aqueles jovens e tive a certeza de que ninguém ali esperou tanto por esse dia.

Faz 13 anos que espero o dia em que estaria na JMJ. Isso mesmo 13 ANOS!!! Me apaixonei por Jesus aos 16 anos e através do Papa João Paulo II me apaixonei pela Igreja e sonhava em encontrá-lo na jornada. Não foi possível, pois ele se foi para glória antes que pudesse realizar esse sonho.

Esse Papa marcou a juventude da minha geração, e levo em mim marcas de João Paulo II com muito orgulho. Nosso peregrino do amor, Papa que nos levou a avançar em águas mais profundas, que nos ensinou a ser santo sem deixar de ser jovem.

Depois veio Bento IVII que também nos deixou grandes exemplos e lições dentre elas a humildade e o youcat.

Agora temos o Papa Francisco! Preciso dizer mais alguma coisa? Papa que o Senhor levantou para mudar muitas coisas em nós Igreja. E terei a graça de estar pertinho dele, junto a jovens do mundo inteiro,  e claro todos com Jesus que é o centro dessa peregrinação.
Que benção!!! Que alegria!!!

Estou aqui em meio as cruzes que não param, em meio a tristeza de não poder levar minha mãe, minha irmã e o Frank, e triste por deixar meus pequenos durante 1 semana. Nunca fiquei longe deles por tanto tempo. :'(

Pensei em desistir várias vezes por causa deles. Mas no final do ano passado dei um passo rumo as águas mais profundas e paguei a viagem. E com isso desistir ficou difícil. 

Estou meio atrasada, ainda não comprei mochilas, não vi as roupas que vou levar, nem comprei meu saco de dormir. Mas meu coração está preparado. Vou me confessar, porque quero viver essa JMJ como ninguém!

E você vai? Como está se preparando?
Será que iremos nos encontrar?


Paz e bem...


segunda-feira, 1 de julho de 2013

Não se iluda... será que com você será diferente?

Estava escrevendo sobre mais uma história de uma mulher da Bíblia. Mas senti necessidade de falar sobre outro assunto hoje...

Pra quem ainda não sabe meu pai é alcoólatra, está cada dia mais doente e não admite. Pretendo buscar ajuda pra mim, depois de uma vida inteira ainda não aprendi a lidar com a doença dele. Porque como quase todo adicto (dependente) ele mente muito, até pra ele mesmo. E isso me machuca demais. Além do que, ver quem a gente ama se matando não é nada fácil.

Mas estava analisando minha vida... reorganizando meus pensamentos... e observando histórias...

Tenho ódio dessa droga chamada álcool. Tenho raiva de como ela é bem aceita na sociedade e em nossas casas. 
Como seu filho hoje dependente de cocaína, crack, heroína, etc...começou??? Começou muitas vezes na festinha de família bebendo a tal cervejinha que desce redondo, ou quadrado ou aquela que é um cervejão. Começou assistindo os pais beber, pensando como nas propagandas que isso é felicidade, que não tem festa sem bebida.

Aí vejo o governo lançando a tal bolsa crack e penso: o que adianta tratar o dependente se não param de formar outros? Não querem mudar a forma de pensar, porque o mercado dessa droga é lucrativo.

Por ver o quanto a droga (álcool) destrói famílias (destrói meu pai) decidi que em minha casa ela não entraria, mas tem gente que não enxerga isso e pensa: "comigo será diferente"


  • Vou beber, mas sei me controlar!
  • Meu namorado/marido bebe, mas é diferente daquele fulano (alcoólatra)!
  • Meu filho poderá beber desde que moderadamente. Qual o problema?
  • Bebo só em casa, só em festas, só no fim de semana, o que é que tem?
  • Não vou ficar bêbado, é só um pouquinho!
  • Todo mundo tem o direito de encher a cara uma vez na vida!
  • Preciso ficar feliz hoje, vou beber!
  • Preciso afogar as mágoas, é só hoje!
  • Eu trabalho tanto, tenho o direito de me liberar.



E por aí vai... satanás é o pai das desculpas esfarrapadas!!!
Beber é pecado??? NÃO! Mas ficar bêbado é!
Aí eu te pergunto: você realmente sabe a hora de parar???





Eu então optei por radicalizar. Mas sim é uma opção minha! Do meu marido! 
Isso não dá garantias de que meus filhos não usarão drogas. Mas faço minha parte. É só o que resta, educá-los pelo exemplo. Mostrando que não preciso beber para estar alegre, nem para fugir da dor. Mostrando que festa não precisa ser regada a bebidas, que felicidade não é isso! 

Lá em casa aboli essa ditadura da falsa alegria pregada pelas propagandas de bebidas alcoólicas. E você o que tem feito?
Como são as festinhas do seu grupo? As confraternizações da sua pastoral? São conforme os moldes desse mundo? Ou mostram com a vida que somos diferentes?

Não princesa! Não se iluda! Com você pode ser que seja diferente, mas só será de fato se você agir diferente.
Seu namorado bebe? Pode ser que vivam muito bem sem a doença do alcoolismo na sua família, mas pode ser que não, e sua história pode ser como a de tantas mulheres que sofrem com a adicção dos maridos.

Somos hoje o que escolhemos ser ontem!
Não existe essa de destino. 
A vontade de Deus passa pela minha, que eu possa ter o discernimento de escolher aquilo que Deus quer pra mim!!!

Muitos da minha família me acham a chata radical por causa disso, nem me importo... Confesso que as vezes me entristeço, fico nervosa com as bebedeiras, mas tento me controlar. Não fico falando... (ainda bem que tenho vocês pra desabafar!rsrsrrsrsrs...)

É triste demais ver quem nós amamos usando drogas! E você o que decide hoje pra sua vida??? Dá pra arriscar que de fato que com você será diferente?

ÁLCOOL É DROGA!!!




Paz e bem...



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...